A Verdadeira Liberdade

A Verdadeira Liberdade

A Verdadeira Liberdade

Já ouviram falar: “Só não erra quem não faz.”?

Muitas vezes deixamos de fazer coisas importantes em nossas vidas, no dia-a-dia, porque nos preocupamos com o que o outro vai dizer, nos preocupamos em causar boa impressão, temos medo de errar, de perder a admiração do outro, medo de sofrer…Quanto receio…..mas viver não é só isso, viver é arriscar-se, é ousar vôos novos, é seguir em frente e aproveitar tudo de bom que as experiências nos trazem. E para que as coisas boas venham é preciso também errar para aprender e crescer. Quando achamos que nada mais precisamos aprender, então realmente chegamos ao fim.Não tenho a intenção de sugerir nenhuma atitude, mas quero muito que reflitam sobre o texto abaixo, que fala sobre o medo de arriscar-se. Esse texto expressa o que sinto e quero que você também sinta, que aconteça o que acontecer, o importante é o que você vive de bom agora, são as experiências, é lembrar que um dia você tentou, arriscou e apesar das tristezas, você teve a chance de acertar e de ser feliz!

Texto de Leo Buscaglia – Retirado do livro Vivendo, Amando e Aprendendo.

“Rir é arriscar-se a parecer tolo.

Chorar é arriscar-se a parecer sentimental.

Estender a mão aos outros é arriscar-se a se envolver.

Mostrar os seus sentimentos é expor a sua humanidade.

Expor suas idéias e sonhos diante do proximo é arriscar a sua perda.

Amar é arriscar-se a não ser amado.Tentar é arriscar-se ao fracasso.

Mas os riscos têm que ser corridos, pois o maior perigo na vida é não arriscar nada.

A pessoa que não arrisca nada não faz nada, não tem nada e não é nada.

Pode evitar o sofrimento e o pesar, mas não pode aprender, sentir, mudar, crescer, viver ou amar.

Acorrentado por suas certezas e vícios, é um escravo.

Sacrificou o seu maior predicado, que é a sua liberdade individual.

Só a pessoa que arrisca é livre.”